PS CORAÇÃO DE JESUS

Julho 31 2009

A número dois da lista de António Costa à autarquia  lisboeta, Helena Roseta, pediu quinta-feira uma maioria em Outubro, acentuando  a opção dos eleitores entre a "gestão irresponsável" de Santana Lopes e  o "modelo rigoroso" do actual presidente.  
  
Helena Roseta, vereadora da autarquia lisboeta eleita pelo Movimento  "Cidadãos por Lisboa", é a número dois da lista da coligação "Unir Lisboa"  para a Câmara, encabeçada pelo presidente do município, António Costa, do  PS.  
  
"Precisamos de ter uma maioria na Câmara, na Assembleia Municipal e  nas Juntas (de Freguesia), apelou Roseta, sustentando que "há dois modelos  de governo" autárquico em jogo nas eleições de 11 de Outubro: o do "protagonismo  de uma gestão populista e irresponsável dos dinheiros públicos", numa referência  velada ao cabeça-de-lista do PSD Santana Lopes, e o "modelo rigoroso, competente  e participativo" de António Costa.  
  
Helena Roseta falava, no bairro de Alfama, na apresentação das listas  da coligação "Unir Lisboa" às Juntas de Freguesia, Câmara e Assembleia Municipal  da capital.  
  
A coligação reúne PS, Movimento "Cidadãos por Lisboa" e Associação "Lisboa  é Muita Gente", liderada pelo vereador José Sá Fernandes, eleito como independente  na lista do Bloco de Esquerda.  
  
O cabeça-de-lista e actual presidente da Câmara, António Costa, assinalou  como prioridade, caso seja reeleito, as "obras que podem resolver os problemas  das pessoas": a recuperação das casas dos bairros históricos e o alargamento  da oferta de cuidados continuados, de creches, jardins-de-infância e da  rede de transportes escolares.  
  
O autarca dirigiu-se a José Sá Fernandes, quarto na lista à Câmara,  como "um bom amigo".  
  
Quanto a Helena Roseta, ex-PS, atirou: "Já tínhamos saudades de estar  contigo".  
  
E foi Helena Roseta que, na quinta-feira à noite, deu o ar da graça,  cantarolando, ao som de palmas, em jeito de modinha popular, "a vitória  em Lisboa já é nossa e começou em Alfama".  
  
A deputada socialista e candidata à Câmara de Cascais Leonor Coutinho,  a ex-ministra Maria João Rodrigues, o dirigente do PS Joaquim Raposo e o  secretário-geral da UGT, João Proença, foram algumas das pessoas presentes  na apresentação das listas.  
  
Também o antigo dirigente do Sporting Dias Ferreira esteve na iniciativa,  mas na qualidade de candidato à Assembleia Municipal, cuja lista é encabeçada  pela ex-presidente do Instituto Camões Simonetta Luz Afonso. 

publicado por pscoracaodejesus09 às 07:50

Julho 30 2009

António Costa lidera a lista socialista ao executivo da Câmara Municipal de Lisboa, seguido da arquitecta Helena Roseta do movimento "Cidadãos por Lisboa", tendo como n.º 3 o arquitecto Manuel Salgado que acumulará as funções de vereador com as de vice-presidente da Câmara Municipal de Lisboa, aparecendo no quarto lugar o advogado José Sá fernandes do movimento "Lisboa é muita gente".

 

Simonetta Luz Afonso encabeça a lista socialista à Assembleia Municipal de Lisboa enquanto a actriz, Maria do Céu Guerra será a número dois  da lista do PS, indicada pelos Cidadãos  por Lisboa.  
  
As listas à Câmara e Assembleia Municipal de Lisboa foram aprovadas  pela concelhia socialista na quarta-feira à noite.  
  
Na lista encabeçada por António Costa à Câmara, a líder dos Cidadãos  por Lisboa, Helena Roseta, é número dois e Manuel Salgado surge em terceiro  lugar.  
  
José Sá Fernandes é o quarto elemento da lista, Dalila Araújo surge  em quinto, Catarina Vaz Pinto em sexto, Manuel de Brito em sétimo e Fernando  Nunes da Silva em oitavo, indicado pelo movimento "Cidadãos por Lisboa" de Helena Roseta.  
  
Os vereadores Ana Sara Brito, Cardoso da Silva, Rosalia Vargas e Manuela  Júdice foram incluídos como suplentes da lista à Câmara, revelou a mesma  fonte.  
  
Manuela Júdice, vereadora eleita neste mandato pelos Cidadãos por Lisboa,  foi incluída como suplente por indicação de António Costa.  
  
Da lista à Câmara constam ainda Maria João Azevedo Mendes, Graça Fonseca,  José Manuel Mesquita, Carla Madeira, David Amado, Luís Sandy Silva, Carmo  Afonso e mais dois nomes a indicar pelo movimento  "Cidadãos por Lisboa".  
  
Na lista à Assembleia Municipal liderada por Simonetta Luz Afonso, além  de Maria do Céu Guerra em segundo lugar, consta o líder da concelhia socialista,  Miguel Coelho, em terceiro, e Duarte Matta, pelo movimento "Lisboa é muita  gente" de José Sá Fernandes, em quarto.  
  
A lista à Câmara foi aprovada com um voto contra e a lista à Assembleia  Municipal com dez votos contra, no universo dos cerca de 50 conselheiros.

 

Na lista para a Assembleia Municipal de Lisboa, aparece como 8.º suplente, Ermelinda Maria da Fonseca Nunes Faria Caetano, que se apresenta como n.º 2 na lista de candidatos à Assembleia de Freguesia de Coração de Jesus, premiando assim o seu excelente trabalho na anterior Assembleia de Freguesia que em Outubro será renovada.

publicado por pscoracaodejesus09 às 11:03

Julho 28 2009

A candidatura de Pedro Santana Lopes conseguiu encontrar um engano em mais de uma hora de entrevistas de António Costa à SIC e à RTP. António Costa, talvez induzido pelo que Santana Lopes dissera dois dias antes no mesmo cenário, enganou-se e afirmou que o passivo da CML em finais de 2008 era de 1700 milhões de euros.

 

Mas é bom que fique claro o seguinte: em finais de 2008, o passivo da Câmara Municipal de Lisboa era de 1500 milhões de euros e não de 1700 milhões de euros.

 

Santana Lopes enganou-se. António Costa também.

 

A diferença é que nas suas entrevistas, Santana Lopes enganou-se muito e praticamente não acertou com um número (como se pode constatar no vídeo colocado neste site).

publicado por pscoracaodejesus09 às 00:30

Julho 23 2009

O vereador da Câmara de Lisboa José Sá Fernandes afirmou esta quinta-feira que a dívida da autarquia ao consórcio que construiu o túnel do Marquês deve-se a "trabalhos a mais" e não ao embargo da obra. 
  
"A dívida deve-se a trabalhos a mais porque o projecto tinha uma série de omissões", disse Sá Fernandes.  
  
Pedro Santana Lopes, tinha afirmado que a autarquia poderá "exercer direito  de regresso" da dívida do Túnel do Marquês ao vereador José Sá Fernandes. 
  
O Jornal de Negócios avançou que o Tribunal Central Administrativo  prepara-se para dar razão ao consórcio que construiu o túnel do Marquês,  obrigando a autarquia a pagar uma dívida de 22 milhões de euros.  
  
"O doutor Pedro Santana Lopes vem disparar tiros para o ar, sem saber  do que fala", acusou Sá Fernandes.  
  
"Não fui eu que mandei parar a obra, foi o Tribunal. Por alguma razão o Tribunal mandou parar a obra e o túnel que existe não é mesmo que estava  previsto", sublinhou.  
  
A obra do Túnel do Marquês esteve parada sete meses devido a uma providência  cautelar interposta por Sá Fernandes. 

publicado por pscoracaodejesus09 às 19:46

Julho 23 2009

 A candidatura de António Costa (PS) à autarquia  lisboeta desmentiu hoje uma série de afirmações do candidato social-democrata,  Santana Lopes, em entrevistas, desde a duração do tempo de mandato do candidato  socialista às contas do município.  
  
Num vídeo de dez minutos, intitulado "Lisboa, a verdade como ela é",  a candidatura de António Costa fez uma montagem de uma colectânea de declarações  de Santana Lopes, interrompendo-as por uma buzina e a afirmação "não é verdade",  seguida de uma argumentação, em "voz off".  
  
O vídeo está disponível no sítio da Internet da candidatura liderada  por António Costa, "Unir Lisboa".  
  
A primeira declaração do candidato social-democrata diz respeito à duração  do tempo de mandato de António Costa, com Santana a dizer que os lisboetas  vão poder comparar "as obras feitas no mesmo tempo" de mandato pelos dois  candidatos.  
  
"Não é verdade. Pedro Santana Lopes e António Costa não têm o mesmo  tempo como presidentes de Câmara. Santana Lopes esteve 37 meses como presidente,  António Costa fará em Setembro 26 meses de presidência da Câmara de Lisboa.  É quase mais um ano", ouve-se no vídeo.  
  
A candidatura liderada pelo PS desmente também as declarações de Santana,  segundo as quais assumiu a dívida de 155 milhões de euros da Parque Expo. 
  
Segundo a candidatura de António Costa, aquele passivo só foi registado  em 2005, durante a presidência de Carmona Rodrigues e "não contribuiu para  o aumento do passivo municipal de 561 milhões de euros em 2001 para 1023  milhões de euros em 2004".  
  
"O principal contributo para o aumento desse passivo, foi o aumento  das dívidas a fornecedores, que quadruplicaram nesse período", sustentam. 
  
Santana Lopes afirma que "o passivo da Câmara é de 1700 milhões", mas  a candidatura de António Costa contrapõe que "o passivo da Câmara Municipal  de Lisboa no final de 2008 era de 1500 milhões de euros".  
  
O candidato social-democrata refere que o túnel que quer construir no  Saldanha, estimado em 20 milhões de euros, "vai custar menos que o do Marquês",  adjudicado por 18 milhões de euros.  
  
"Não é verdade. Em nenhuma escola do Mundo se ensina que 20 milhões  são menos que 18 milhões", diz a voz off do vídeo da candidatura "Unir Lisboa". 
  
Ainda sobre este montante, Santana Lopes diz que "é um por cento do  orçamento anual de investimento da Câmara Municipal".  
  
"Mais uma vez, não é verdade, e não é verdade por muito. Se 20 milhões  de euros fosse um por cento do orçamento de investimento, este seria de  dois mil milhões de euros", argumenta a candidatura de Costa.  
  
Santana Lopes acusa António Costa de, "por preconceito", não abrir piscinas  construídas durante o mandato social-democrata, mas a candidatura socialista  contrapõe que as infra-estruturas "não abriram porque não tinham condições",  "por ter sido feitas à pressa".  
  
"Foi o actual executivo da Câmara Municipal de Lisboa que desbloqueou  esse impasse, celebrando protocolos para viabilizar o funcionamento de três  piscinas municipais e abrindo concurso público para a reabilitação e exploração  das piscinas do Campo Grande, dos Olivais e do Areeiro", ouve-se no vídeo. 
  
A reabilitação urbana é outro dos temas abordados, com declarações de  Santana Lopes afirmando que fez intervenções em 642 edifícios.  
  

Para a candidatura liderada pelo PS, "tudo não passou de belas intenções,  que a realidade se encarregou de desmentir".  
  
"A taxa de execução dos programas de reabilitação urbana lançados pelo doutor Santana Lopes ficou pelos 43 por cento, embora tenha sido gasto mais dinheiro do que o previsto", contrapõe a candidatura de Costa.  
  
http://www.youtube.com/watch?v=aQmPPdum-Rg

publicado por pscoracaodejesus09 às 18:52

Julho 23 2009

 

 

Em cada esquina te vais
Em cada esquina te vejo
Esta é a cidade que tem
Teu nome escrito no cais
A cidade onde desenho
Teu rosto com sol e Tejo

Caravelas te levaram
Caravelas te perderam
Esta é a cidade onde chegas
Nas manhãs de tua ausência
Tão perto de mim tão longe
Tão fora de seres presente

Esta e a cidade onde estás
Como quem não volta mais
Tão dentro de mim tão que
Nunca ninguém por ninguém
Em cada dia regressas
Em cada dia te vais

Em cada rua me foges
Em cada rua te vejo
Tão doente da viagem
Teu rosto de sol e Tejo
Esta é a cidade onde moras
Como quem está de passagem

Às vezes pergunto se
Às vezes pergunto quem
Esta é a cidade onde estás
Com quem nunca mais vem
Tão longe de mim tão perto
Ninguém assim por ninguém

Manuel Alegre, in "Babilónia"

publicado por pscoracaodejesus09 às 15:40

Julho 22 2009

A matriz estratégica do Programa Local de Habitação (PLH) de Lisboa, que define os objectivos, programas e medidas da política habitacional na capital, foi aprovada em reunião de câmara.
  
De acordo com fonte do movimento 'Cidadãos Por Lisboa' (CPL), pelo qual  foi eleita a vereadora Helena Roseta, responsável pela elaboração do PLH, a matriz foi aprovada com as abstenções do PSD, PCP e 'Lisboa Com Carmona'  e os votos a favor do PS, do vereador Sá Fernandes e dos eleitos pelos CPL. 
  
Nas últimas alterações feitas ao documento antes de ser publicamente  apresentado, no início do mês, os responsáveis pelo PLH traduziram para a matriz um reforço da participação do sector privado em todo o processo, tendo igualmente introduzido medidas como as parcerias público-privadas e o apoio à criação de fundos imobiliários para a reabilitação urbana.  
  
As alterações efectuadas resultaram de um processo de consulta pública  que decorreu entre 21 de Maio e 21 de Junho e permitiu recolher mais de 1.100 respostas ao questionário sobre os objectivos do PLH e mais de 300  comentários individuais.  
  
A consulta pública foi feita através dos sítios da Internet da Câmara de Lisboa e do PLH, de um formulário próprio com um questionário sobre os objectivos do programa, disponível no balcão de atendimento ao munícipe e em todas as juntas de freguesia de Lisboa, além de cinco encontros organizados entre os dias 15 e 19 de Junho.  
  
Melhorar a qualidade do parque habitacional (público e privado), da vida urbana e a coesão territorial, promover a coesão social, adequar a oferta à procura de habitação, poupar recursos, dar prioridade à reabilitação, garantir os solos necessários para (re)habitar Lisboa e promover a administração aberta são os oito objectivos do PLH.  
  
A matriz será agora analisada pela Assembleia Municipal e, caso seja aprovada, segue para a terceira e última fase do PLH,  que abrange a identificação dos agentes e recursos necessários para concretizar as medidas incluídas nos diversos programas de acção, bem como o respectivo horizonte temporal. 
  
O PLH completa-se depois com a indicação dos principais compromissos e responsabilidades dos poderes públicos e dos restantes parceiros no processo. 
  
Os programas locais estão previstos no Plano Estratégico de Habitação 2008/2013, da responsabilidade do Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU), e permitirão às autarquias, em articulação com a Administração  Central, ajudar a regular o mercado de habitação.  
  
A existência dos programas locais de habitação condicionará no futuro a apresentação de candidaturas a financiamentos públicos nesta área.

publicado por pscoracaodejesus09 às 15:57

Julho 22 2009

A sede da Junta de Freguesia de Coração de Jesus situada nao R/C do velho edifício da Rua Luciano Cordeiro é um espaço que não tem condições nem funcionalidade para ser um verdadeiro polo ao serviço dos fregueses.

 

Num velho andar alugado de 4 assoalhadas (exíguas e sem condições) as instalações apresentam-se degradadas e sem as mínimas comdições para as suas funções mais básicas, quanto mais para agregar em si novas soluções que dotem a freguesia de melhores condições de vida.

 

Nessas velhas e antigas instalações nem sequer as reuniões da Assembleia de Freguesia se podem realizar por falta de espaço e de condições. Muito menos se poderá pensar em eventuais gabinetes que com várias valências possam prestar à comunidade serviços que poderiam minorar ou até resolver bastantes carências sentidas na Freguesia.

 

Um centro de dia para a terceira idade, um creche onde os casais mais jovens possam deixar os seus filhos enquanto cumprem as suas obrigações profissionais, gabinetes de apoio, gabinetes de apoio social, de enfermagem, entre outros, são equipamentos que entendemos dever promover na nossa freguesia.

 

Razões mais que suficientes para que entendamos necessário, como uma das prioridades do novo executivo, a tentativa de conseguir novas instalações mais modernas e mais condignas para a Junta de Freguesia de Coração de Jesus.

 

Novas instalações que permitam novas valências e como tal, melhor servir a população. è o nosso compromisso, com Rigor e Competência.

publicado por pscoracaodejesus09 às 14:25

Julho 21 2009

 A cidade de Lisboa vai ter 10 novos centros  de saúde, num investimento de 15 milhões de euros, considerado pelo presidente  da Câmara como "uma revolução no sistema de cuidados de saúde primários"  da cidade.  
  
"Estamos a falar de uma revolução de todo o sistema de cuidados de saúde  primários na cidade de Lisboa. Estamos a falar de 10 novos centros de saúde  numa cidade que é particularmente carente destes equipamentos de proximidade",  disse António Costa na assinatura de um protocolo com o Ministério da Saúde  para cedência dos terrenos de seis dessas unidades de saúde.  
  
O documento que estabelece a parceria entre a Administração Regional  de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) e a Câmara Municipal de Lisboa  (CML) para a construção ou remodelação de equipamentos de saúde na capital  foi hoje assinado na presença de António Costa, e da ministra da Saúde,  Ana Jorge.  
  
"Diria que é uma grande revolução nas estruturas de saúde, para podermos  criar espaços condignos para serviços de saúde, porque era talvez a zona  do país em que os espaços dos centros de saúde estavam com mais dificuldades",  afirmou Ana Jorge aos jornalistas no final da cerimónia.  
  
Lumiar Norte, Santa Maria de Belém, Benfica, Bairro da Boavista, Carnide  e Campolide são as zonas que vão receber os seis novos centros de saúde,  em terrenos cedidos pela CML, e prevê-se que venham a servir cerca de 102  mil pessoas na cidade, num investimento por parte do Ministério da Saúde  na ordem dos 7,1 milhões de euros.  
  
O Ministério da Saúde vai ainda fazer um investimento em quatro novos  centros de saúde no centro da cidade por iniciativa própria, garantindo  assim 10 novos espaços de saúde em Lisboa, ainda sem data definida para  a abertura, ou para o início da construção.  
  
"Neste momento temos os protocolos feitos, estamos a acabar a fase dos  projectos de arquitectura. Já existem projectos, já estão na fase final  do concurso para serem seleccionados e depois para se fazer o lançamento  da obra", disse a ministra, acrescentando, "estamos no final de uma legislatura,  os tempos são para cumprir".  
  
António Costa disse, por seu lado, que ao dotar a cidades de centros  de saúde, a autarquia cria "melhores condições para servir a população que  vive na cidade de Lisboa e para fixar nova população".  
  
Os novos centros resultam de uma avaliação da situação em termos de  equipamentos em Lisboa e que consta da Carta de Saúde da cidade. Nesse documento  considera-se que das 33 instalações existentes na cidade, 18 devem ser substituídas,  devendo ainda ser construídas sete novas unidades.  
  
Sobre a situação dos terrenos em que ficará instalado o novo centro  de saúde de Carnide e que opõe os moradores à CML num contencioso, António  Costa referiu que já deixaram as suas habitações 30 moradores e que o realojamento  dos ocupantes daqueles terrenos "está a decorrer dentro dos prazos previstos". 
  
Os 10 novos equipamentos de saúde em Lisboa representam da parte do  Ministério da Saúde um investimento total de cerca de 15 milhões de euros.  

publicado por pscoracaodejesus09 às 16:14

Julho 21 2009

A Junta de Freguesia é das unidades administrativas do território, aquela que maior contacto directo tem com as populações.

 

Os fregueses recorrem a ela não só para o tradicional certificado de residência, como também para a resolução de pequenos (grandes) problemas com que se enfrentam no dia a dia.

 

Representando a freguesia, a Junta é vista com a entidade a que se pode recorrer diariamente e de quem se espera sempre uma palavra que, para além do conforto, traga a luz ao fundo do túnel para a resolução do problema que se quer ultrapassar.

 

Questão que se levanta é a do horário de funcionamento e de atendimento da Junta de Freguesia.

 

Funcionando os serviços administrativos em horário das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 18h00, leva a que se por um lado, a população idosa e reformada possa facilmente deslocar-se à Junta de Freguesia, já a população trabalhadora só com muita dificuldade o pode fazer já que os horários de funcionamento da Junta  e de trabalho coincidem.

 

Também a juventude estudantil tem alguma dificuldade em recorrer aos serviços da Junta de Freguesia.

 

A candidatura socialista à Junta de Freguesia de Coração de Jesus tem duas ideias neste campo a apresentar à população da nossa freguesia:

 

1- Caso sejamos eleitos tentaremos juntamente com os funcionários da instituição autárquica redistribuir os horários numa tentativa de prolongamento do tempo de abertura da Junta de Freguesia;

 

2- Porque entendemos que é necessário que durante a semana e em horário de fim-de-tarde/noite esteja algum membro do executivo que possa ouvir as reclamações, tomar nota das sugestões, elucidar as dúvidas dos fregueses, assumimos o compromisso de, pelo menos três vezes por semana mantermos na Junta de Freguesia entre as 19h00 e as 22h30 um membro do executivo que estará sempre à disposição dos fregueses.

 

Em acréscimo, manteremos sempre activo uma forma informática de fazer chegar as críticas, sugestões, dúvidas e ansiedades por via informática ao executivo da Junta de Freguesia que se compromete na medida do possível a dar sempre resposta que elucide a sequência do requerido.

 

Assumimos o compromisso público de tornar a Junta de Freguesia um braço dos fregueses sempre disponível para os ouvir e para convosco tentar resolver os problemas de que a nossa freguesia padece. É o compromisso que assumimos levar a cabo com Rigor e Competência.

 

Dê-nos a sua opinião: coracaodejesus09@gmail.com

 

 

Fale connosco: pscoracaodejesus09.blogs.sapo.pt”

 

Ajude-nos a tornar Coração de Jesus uma Freguesia onde todos tenhamos uma palavra a dizer.

publicado por pscoracaodejesus09 às 14:30

RIGOR E COMPETÊNCIA
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

17
18

20
24
25

26
27
29


as minhas fotos
pesquisar
 
Eleitos socialistas para a Assembleia de Freguesia de Coração de Jesus
Eduardo Faria Caetano; Ermelinda Caetano; José Manuel dos Santos; Sónia Miranda.
Suplentes à Assembleia de Freguesia de Coração de Jesus pelo PS
Gustavo Seia; Maria Natércia Constâncio; Manuel Alçada Alves; Maria Teresa Silva; Hugo a Malcato; Manuela Brás Valente; Carlos Miranda; Luísa Sofio; José Bessa
Contacte connosco
coracaodejesus09@gmail.com
subscrever feeds
blogs SAPO