PS CORAÇÃO DE JESUS

Outubro 29 2009

É na sexta-feira, dia 6 de Novembro, que, pelas 21h00 no Hotel Embaixador, sito na Avenida Duque de Loulé, n.º 73, em Lisboa, tomam posse os novos membros eleitos nas eleições autárquicas de 11 de Outubro para a Assembleia de freguesia de Coração de Jesus.

 

A coligação que juntou o Partido Social-Democrata ao Partido Popular, ao Movimento do Partido da Terra e ao Partido Popular Monárquico, elegeu, relembra-se,

1: Ana Filipa Plácido da Silva Ferreira Newton Parreira;

2: Maria Alice Fernandes dos Santos Morgadinho;

3: Delberto Constantino Araújo de Aguiar e

4: Sofia Rita dos Santos Peralta Félix Teixeira.

 

O Partido Socialista elegeu para a Assembleia de Freguesia:

1: Eduardo Júlio Diamantino Veloso Faria Caetano;

2: Ermelinda Maria da Fonseca Nunes;

3: José Manuel dos Santos e

4: Sónia da Costa Miranda

 

A Coligação Democrática Unitária mantendo o seu mandato na Assembleia de Freguesia elegeu Domingos Mealha como seu representante.

 

A Assembleia reúne com a seguinte ordem de trabalhos:

 

1 - Acto de instalação e verificação de identidade e legitimidade dos eleitos;

2 - Eleição dos vogais da Junta, mediante proposta do Presidente da Junta;

3 - Eleição da Mesa da Assembleia de Freguesia.

 

 

Com a cerimónia de posse dos novos elementos, a Assembleia de Freguesia e posteriormente o Executivo da Junta de Freguesia iniciarão um período de quatro anos em que os eleitos socialistas desejam seja profícuo visando o benefício da população da nossa freguesia.

 

Neste momento os eleitos socialistas cumprimentam os seus futuros companheiros neste importante autárquico local e desejam a todos os votos das melhores felicidades no seu trabalho.

 

Convidamos também, a população a estar presente e com a sua participação marcar um rejuvenescimento do Poder Local absolutamente necessário para que os Órgãos Autárquicos agora eleitos e empossados possam melhor cumprir a sua função junto dos cidadãos.

 

publicado por pscoracaodejesus09 às 16:52

Outubro 29 2009

Com a tomada de posse dos Secretários de Estado completa-se a lista do Governo liderado por José Sócrates.

 

Lista completa do XVIII Governo Constitucional 
 
Primeiro-ministro: José Sócrates 
 
    - Secretário de Estado Adjunto do Primeiro-Ministro: José Almeida Ribeiro
 
Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros: Luís Filipe Marques Amado 
 
    - Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação: João Gomes Cravinho 
 
    - Secretário de Estado dos Assuntos Europeus: Pedro Lourtie 
 
    - Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas: António Braga 
 
Ministro de Estado e das Finanças: Fernando Teixeira dos Santos 
 
    - Secretário de Estado Adjunto e do Orçamento: Emanuel dos Santos 
 
    - Secretário de Estado do Tesouro e Finanças: Carlos Costa Pina 
 
    - Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais: Sérgio Vasques 
 
    - Secretário de Estado da Administração Pública: Gonçalo Castilho 
 
Ministro da Presidência: Manuel Pedro Cunha da Silva Pereira 
 
    - Secretário de Estado da Juventude e do Desporto: Laurentino Dias 
 
    - Secretária de Estado da Modernização Administrativa: Maria Manuel Leitão Marques 
 
    - Secretário Estado da Administração Local: José Junqueiro 
 
    - Secretária de Estado da Igualdade: Elza Pais 
 
Ministro da Defesa Nacional: Augusto Santos Silva 
 
    - Secretário de Estado da Defesa Nacional e dos Assuntos do Mar: Marcos Perestrello 
 
Ministro da Administração Interna: Rui Carlos Pereira 
 
    - Secretário de Estado Adjunto e da Administração Interna: José Conde Rodrigues 
 
    - Secretária de Estado da Administração Interna: Dalila Araújo 
 
    - Secretário de Estado da Protecção Civil: Vasco Franco 
 
Ministro da Justiça: Alberto de Sousa Martins 
 
    - Secretário de Estado da Justiça: João Correia 
 
    - Secretário de Estado da Justiça e da Modernização Judiciária: José Magalhães 
 
 Ministro da Economia, da Inovação e do Desenvolvimento: José António Fonseca Vieira da Silva 
 
    - Secretário de Estado Adjunto, da Indústria e do Desenvolvimento: Fernando Medina 
 
    - Secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor Fernando Serrasqueiro 
 
    - Secretário de Estado do Turismo: Bernardo Trindade 
 
    - Secretário de Estado da Energia e da Inovação: Carlos Zorrinho 
 
Ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas: António Manuel Soares Serrano 
 
    - Secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural: Rui Barreiro
 
    - Secretário de Estado das Pescas e Agricultura: Luís Vieira 
 
Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações: António Augusto da Ascensão Mendonça 
 
    - Secretário de Estado Adjunto, das Obras Públicas e das Comunicações: Paulo Campos 
 
    - Secretário de Estado dos Transportes: Carlos Correia da Fonseca 
 
Ministra do Ambiente e do Ordenamento do Território: Dulce dos Prazeres Fidalgo Álvaro Pássaro 
 
    - Secretário de Estado do Ambiente: Humberto Rosa 
 
    - Secretária de Estado do Ordenamento do Território e das Cidades: Fernanda Carmo 
 
Ministra do Trabalho e da Solidariedade Social: Maria Helena dos Santos André 
 
    - Secretário de Estado da Segurança Social: Pedro Marques 
 
    - Secretário de Estado do Emprego e da Formação Profissional: Valter Lemos 
 
    - Secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação: Idália Moniz 
 
Ministra da Saúde: Ana Maria Teodoro Jorge 
 
    - Secretário de Estado Adjunto e da Saúde: Manuel Pizarro 
 
    - Secretário de Estado da Saúde: Óscar Gaspar 
 
Ministra da Educação: Isabel Alçada (Maria Isabel Girão de Melo Veiga Vilar) 
  
    - Secretário de Estado Adjunto e da Educação: Alexandre Ventura 
 
    - Secretário de Estado da Educação: João Mata 
 
Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior: José Mariano Rebelo Pires Gago 
 
    - Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior: Manuel Heitor 
 
Ministra da Cultura: Maria Gabriela da Silveira Ferreira Canavilhas
 
    - Secretário de Estado da Cultura: Elísio Summavielle
Ministro dos Assuntos Parlamentares: Jorge Lacão Costa 
   
    Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros: João Tiago Silveira 
publicado por pscoracaodejesus09 às 13:26

Outubro 22 2009

O Primeiro-Ministro e secretário Geral do Partido Socialista apresentou ao Presidente da República o novo Governo formado pelo Partido Socialista na sequência das eleiçõers legislativas do passado dia 27 de Setembro do corrente.

 

Oito ministros transitam do Governo anterior sendo que seis se mantêm nas mesas pastas e entram oito ministros novos no Governo.

 

A tomada de posse do novo Governo realiza-se dia 26 de Outubro, às 12h00, no Palácio da Ajuda.

 

Elenco do XVIII Governo Constitucional

 

Perimeiro-Ministro - José Sócrates

 

Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros - Luís Amado (Mantém-se)

 

Ministro de Estado e das Finanças - Fernando Teixeira dos Santos (mantém-se)

Ministro da Presidência - Pedro Silva Pereira (mantém-se)

Ministro da Defesa Nacional - Augusto Santos Silva

 

Ministro da Administração Interna - Rui Pereira (mantém-se)

 

Ministro da Justiça - Alberto Martins

 

Ministro da Economia, Inovação e Desenvolvimento - José Vieira da Silva

Ministro da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas - António Manuel Soares Serrano

Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações - António Augusto Mendonça

Ministra do Ambiente e do Ordenamento do Território - Dulce Álvaro Pássaro

Ministra do Trabalho e da Solidariedade Social - Maria Helena dos Santos André

Ministra da Saúde - Ana Jorge (mantém-se)

Ministra da Educação - Isabel Alçada

Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - Mariano Gago

Ministra da Cultura - Maria Gabriela Canavilhas

Ministro dos Assuntos Parlamentares - Jorge Lacão

Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros - João Tiago Silveira

 

publicado por pscoracaodejesus09 às 20:00

Outubro 19 2009

O porta-voz socialista, João Tiago Silveira,  afirmou que, com a vitória de hoje na eleição para a Câmara de Mondim de  Basto, o PS obteve o melhor resultado autárquico de sempre a nível nacional. 
  
"Com a vitória em Mondim de Basto, o PS obteve o melhor resultado de  sempre em eleições autárquicas, vencendo no conjunto do país em 132 câmaras  municipais", declarou o porta-voz socialista à agência Lusa.  
  
Na sua declaração, João Tiago Silveira salientou também que, com o  triunfo em Mondim de Basto, "o PS tem igualmente um resultado histórico  no distrito de Vila Real".  
  
"O PS passa a ter sete câmaras no distrito de Vila Real, igualando  o PSD. Em 2005, o PSD tinha nove câmaras contra apenas quatro do PS e uma  independente", apontou o porta-voz socialista.  
  

Para João Tiago Silveira, o resultado verificado em Mondim de Basto  "confirmou o excelente resultado obtido pelo PS nas eleições autárquicas,  quer a nível nacional, quer a nível distrital".  
 

publicado por pscoracaodejesus09 às 14:21

Outubro 18 2009

Escreveu-nos a D. Sandra Duarte criticando este blogue por, em artigo aqui publicado, termos classificado de vergonhosa a publicação do último boletim informativo da Junta de Freguesia e classificado a "informação" nele constante de fraca qualidade.

 
Alega a senhora Sandra Duarte que o filho dela vai às acções de ida a praia promovidas pela Junta de Freguesia ao abrigo de um protocolo assinado com a Câmara Municipal de Lisboa, e que, ao ver a sua fotografia exposta no boletim, fica muito contente. Acreditamos que sim. Nós próprios nessa idade também o ficaríamos. Nem nesse artigo citado o contrário se alegou. O mesmo se aplicará a todos os que participam nessa acção que repetimos, sendo um esforço directamente promovido pela Junta, resulta de um protocolo com a respectiva transferência de verbas, assinado com a Câmara Municipal de Lisboa.
 
Não desconhecem os autores deste blogue o trabalho que representa levar as crianças à praia. Todos ou quase todos temos filhos que ou participaram em acções semelhantes de ida à praia ou são ou foram monitores em acções semelhantes. Nem o contrário se alegou sequer no mesmo artigo.
 
Mais se afirmou então que eram acções meritórias e a desenvolver no futuro e que se fossemos eleitos para o Executivo da Junta de Freguesia o seu âmbito de aplicação seria alargado e democratizado.
 
Mas a D. Sandra Duarte confunde as coisas. O que estava em causa não eram as idas à praia nem a publicação de um artigo dando conta à Freguesia dessas acções com a publicação de uma ou mais fotografias dos grupos participantes. Isso é informação.
 
Mas vejamos. Por ordem de alegações. O artigo não surge como justificação da derrota. Por duas razões. Primeiro porque foi publicado no dia 7 de Outubro. Quatro dias antes das eleições, Depois porque esta candidatura não sofreu nenhuma derrota. Tendo diminuído o número de eleitos de 13 para 9 devido à redução de eleitores, esta candidatura não só elevou substancialmente o seu número de votos como manteve o seu número de eleitos (4).
 
Quem sofreu uma substancial derrota foi, a par do Bloco de esquerda que desapareceu na Freguesia, o PSD que concorrendo coligado com o CDS, com o PPM e com MPT, perdeu um número substancial de votos e viu reduzida a sua maioria confortável e absoluta de 7 para 4 eleitos, os mesmos desta candidatura. Fica aqui a prova de que não necessitamos de justificar a derrota. Já agora lateralmente, quem não teve a maioria absoluta e tudo previa que tivesse foi o actual executivo da Junta esse sim que perdeu a maioria absoluta e ficou em situação periclitante na Assembleia de Freguesia.
 
O que estava em causa, e se mantém, era a qualidade de informação, e sobre o que é informação não vamos fazer jurisprudência, antes aconselhando a D. Sandra Duarte a consultar livros e a comparar com boletins que de facto são de informação.
 
Publicar e distribuir um boletim chamado informativo que mais não é do que um auto elogio dos membros do executivo com editoriais comoventes, entrevistas de interesse duvidoso, e aproveitar as acções "ida à praia" e passeios da terceira idade para em várias páginas fazer o auto-elogio parece-nos, para além de ilegal que é, imoral e vergonhoso.
 
Artigos tão auto-elogiosos que nem sequer referem que há crianças que frequentam a escola e se vêem impedidas de participar como as outras nessas acções, Isso é informação isenta. Mas isso não se diz porque é contraproducente. Artigos tão elogiosos que não referem que há muitos idosos que nem sequer são convidados a participar nos passeios, com critérios que no mínimo são duvidosos. Enfim é informação mas não se diz porque é contraproducente.
 
Referia a D. Sandra Duarte no seu texto que " porquê será que sendo vocês tão bons não ganharam as eleições com maioria absoluta? eu repondo porque não são melhores que os outros, porque os fregueses não acreditam em vós e porque os vossos comentários são o vosso espelho". Ora fiquei com dúvidas se a D. Sandra Duarte se referia a esta candidatura se se referia à candidatura que era maioritária na Junta e que em virtude de uma enorme derrota o deixou de ser. Esses sim pelos vistos deixaram de contar com a confiança dos habitantes de Coração de Jesus. Perderam cerca de metade dos seus representantes na Assembleia de Freguesia. Pelos vistos a publicação do Boletim a três dias das eleições não lhes trouxe as vantagens que esperavam.
 
O boletim de Informação da Junta de Freguesia é pago pelo erário público, o que é o mesmo que dizer pelos cidadãos de Lisboa e de Coração de Jesus. Independentemente da sua cor política ou do sentido do seu voto. Deveria ser um boletim da Junta e da Freguesia e não um folheto de campanha ao serviço de uma corrente partidária. Mas enfim, cada um tem a sua visão do que é informação.
 
O que estava em causa era a legalidade do acto. Em vésperas de eleições publicar e distribuir um boletim que mais parece um panfleto de propaganda aos membros da Junta que se recandidatam é em primeiro lugar ilegal já que proibido pela lei, porque põe em causa o princípio da igualdade a que todas as candidaturas deverão estar sujeitas. Em segundo lugar é imoral porque é o aproveitar de uma situação de serviço público para tentar tirar vantagens pessoais e políticas. Simplesmente vergonhoso.
 
Um verdadeiro Boletim informativo poderia ser de qualidade, isento e verdadeiramente informativo, o que não impediria o relatar das iniciativas e as fotografias dos participantes. Dúvidas existam, aconselha-se a consulta a outros boletins que não nomeamos para não fazer publicidade e deixar o direito de escolha aos nossos leitores.
 
Respondemos por aqui, porque ao contrário do que diz não nos escondemos atrás de uma sigla. Somos militantes, simpatizantes e independentes que concorremos pela bandeira do PS, mas a D. Sandra Duarte, se pôde deixar um comentário nesse blogue público, ela sim nem sequer deixou um email para onde pudéssemos responder. Enfim, fica aqui a resposta.
 
Resposta e uma certeza. Nós na Junta de Freguesia nunca teríamos o mesmo comportamento, até porque gostaríamos que o Boletim fosse como alguns que conhecemos na cidade, de boa qualidade, informativo e de alguma utilidade prática para os fregueses. Enfim, formas diferentes de ver o serviço prestado à comunidade.
 
Para nós o interesse da comunidade sobrepõe-se em muito ao interesse do grupo partidário em que nos inserimos. Coração de Jesus para nós está e estará sempre à frente de todos os interesses.
publicado por pscoracaodejesus09 às 16:04

Outubro 18 2009

A Assembleia de Freguesia é o órgão que, por excelência deve servir de interlocutor entre a população da Freguesia e o Executivo da Junta.

 

Ouvir as propostas dos fregueses, as suas críticas e anseios, receber as suas propostas ao mesmo tempo que nela com a presença do executivo da Junta a actividade desta poderá e deverá ser explicada e transmitida aos fregueses, base última de onde dimana a legitimidade dos dois órgãos.

 

Atrair os moradores de Coração de Jesus às reuniões da Assembleia de Freguesia parece-nos uma tarefa essencial para reforçar a democracia ao nível autárquico e aumentar o interesse e a participação da população na vida comunitária.

 

Se por um lado, a publicidade no seio da comunidade das reuniões da Assembleia de Freguesia é essencial para permitir a sua presença, é, por outro, essencial que as reuniões públicas da Assembleia de Freguesia se tornem atraentes para quem, não sendo eleito, nelas queira participar.

 

É nesse sentido que a candidatura do Partido Socialista, através dos seus quatro eleitos, irá promover uma alteração do Regimento da Assembleia de Freguesia e em conjunto com todos os outros eleitos tentar introduzir alterações que propiciem essa participação popular.

 

Uma das ideias que nos afigura importante, retirada da experiência dos últimos anos, é a de que, para além de um período inicial antes da ordem de trabalhos para que os fregueses possam levantar questões sobre a freguesia e que os preocupam, se possa introduzir um ponto pós-ordem de trabalhos e final, em que os fregueses possam, caso o queiram fazer, pronunciar-se sobre os temas em debate na Assembleia de Freguesia e constantes na sua ordem de trabalhos.

 

Se bem que sem direito a voto seria importante dar a oportunidade aos fregueses de também eles darem a sua opinião.

 

Por nossa parte promoveremos junto dos outros membros eleitos da Assembleia de Freguesia a alteração do Regimento e a introdução dessa e de outras medidas que permitam melhorar o trabalho da Assembleia de Freguesia.

 

Estamos abertos a receber sugestões dos nossos fregueses, que, se quiserem, poderão enviar para o email: coracaodejesus09@gmail.com as suas sugestões que o nosso grupo analisará e tenderá a introduzir caso sejam viáveis.

publicado por pscoracaodejesus09 às 12:32

Outubro 16 2009

Eleita que está a Assembleia de freguesia de Coração de Jesus, encerra-se um ciclo eleitoral que depois de eleger os deputados europeus e os nacionais, renovou os quadros políticos das Câmaras Municipais, das Assembleias Municipais e das Assembleias de Freguesia.

 
Criado em Julho de 2009 como forma de dar a conhecer à população de Coração de Jesus as posições do Partido Socialista a nível nacional, municipal e da Freguesia bem como servir de ponto de encontro dos cidadãos que morando em Coração de Jesus, connosco queiram trocar opiniões, apresentar sugestões, fazer as suas criticas, este blogue terá cumprido a sua função.
 
Não se extingue no entanto, o seu interesse. Continuará servindo como fonte de informação dos fregueses das actividades da Assembleia de Freguesia, de questões de interesse dos Fregueses, da actividade da Câmara Municipal de Lisboa que tenham impacto na freguesia bem como da actividade governamental que nos pareça útil divulgar.
 
Servirá também, assim o esperamos, como receptáculo das sugestões, criticas, opiniões, informações de qualquer freguês que queira utilizá-lo para nos fazer chegar qualquer ideia. Quantas mais forem as opiniões mais diversificadas serão as possibilidades de actuar em prole da população.
 
Renovamos o desafio aos nossos vizinhos na Freguesia de Coração de Jesus para que participem nas actividades da Assembleia de Freguesia, nomeadamente participando nas suas reuniões, que recordamos são públicas e permitem a intervenção de todos num período da sua ordem de trabalhos.
 
Todos não seremos com toda a certeza demais. Ficamos à vossa disposição para convosco lutar por um Coração de Jesus mais atraente, mais solidário, mais humano.
publicado por pscoracaodejesus09 às 19:01

Outubro 16 2009

José Sócrates anunciou, no final da ronda de audiências que promoveu quarta e quinta-feira com o PSD, CDS-PP, Bloco de Esquerda e CDS-PP no Palácio de Belém, que irá apresentar ao Presidente da República um Governo "da responsabilidade do PS".

 

No decurso destas reuniões, o primeiro-ministro indagou a disponibilidade dos partidos em iniciar com o PS “um diálogo político, sem condições prévias, com vista a reforçar as condições de estabilidade política que o país necessita”: “pela minha parte dei conta da minha abertura e disponibilidade sincera para fazer esse compromisso e de responsabilidade. A resposta que obtive foi muito clara e é conhecida de todos os portugueses: nenhum dos outros partidos declarou ter a disponibilidade ou vontade para sequer iniciar um diálogo susceptível de conduzir a um compromisso político duradouro que pudesse contribuir para condições reforçadas de estabilidade política”.

Nestas circunstâncias, José Sócrates afirma que "o PS assume aquelas que são as suas responsabilidades políticas": "promoverei a partir de agora as diligências necessárias no sentido de apresentar ao senhor Presidente da República, nos termos da Constituição, um Governo da responsabilidade do PS. Um Governo da responsabilidade do PS que corresponda à vontade política manifestada pelos portugueses nas últimas eleições", salientou.

“Tomei também esta iniciativa porque considero que o meu primeiro dever, neste momento, é tudo fazer para procurar as melhores condições de estabilidade política para os quatro anos da nova legislatura. Foi um diálogo feito com toda a transparência. Eu respondo pela iniciativa que tomei. Os outros partidos responderão naturalmente pela posição que entenderam assumir", sublinhou José Sócrates, assinalando contudo “que todos os partidos se disponibilizaram para uma atitude de responsabilidade e para contribuírem para a estabilidade governativa através de compromissos políticos pontuais no Parlamento".

"Espero que essa disponibilidade se confirme e não deixarei de fazer tudo o que está ao meu alcance para que essa diálogo se traduza em resultados positivos", concluiu o primeiro-ministro.

publicado por pscoracaodejesus09 às 17:42

Outubro 14 2009

 

 

António Costa Presidente com maioria absoluta na Câmara Municipal. Nunca o PS havia vencido com tanta superioridade em Lisboa. Pela segunda vez na história da democracia o PS foi capaz de vencer sozinho em Lisboa eleições autárquicas (a primeira vez foi precisamente com António Costa há dois anos atrás).

 

Nunca a direita coligada havia perdido em Lisboa, fosse em que eleição fosse. Obtivemos para cima de 123 mil votos, correspondendo a 44%, contra os cerca de 108 mil votos da coligação da direita. Subimos de 5 mandatos em 2005 para 9 mandatos e aumentámos de 12 para 22 Juntas de Freguesia. Fomos para a Assembleia Municipal a força política mais votada subindo de 16 mandatos para 23 mandatos.

 

Esta vitória deve-se em primeiro lugar à qualidade e à força política do nosso candidato, António Costa. Mas a mesma só pôde assumir a dimensão que teve, dada a extraordinária mobilização dos militantes do PS e da JS de Lisboa que tudo deram neste combate, saindo às ruas, falando com as pessoas e apoiando incondicionalmente esta candidatura do PS.

 

Foi para mim um privilégio ter sido em simultâneo Presidente da Concelhia e Director desta campanha eleitoral. Estou certo que continuaremos mobilizados para ajudar os nossos candidatos eleitos na Câmara, Assembleia Municipal e Freguesias, a cumprirem um excelente mandato.

 

Miguel Coelho

 

Lisboa, 13 de Outubro de 2009

 

Publicado in http://www.lisboa.ps.pt/

 

 

publicado por pscoracaodejesus09 às 17:40

Outubro 12 2009

Caros cidadãos de Coração de Jesus

 

Passados que foram dez dias de campanha eleitoral, que nos levaram a percorrer várias vezes as ruas (todas as ruas) da nossa Freguesia, distribuindo folhetos de apresentação, programas, nas caixas de correio, nos automóveis, à porta dos supermercados na nossa área, nos cafés e nas ruas, sentimos que a população compreendeu a nossa mensagem e nos recompensou.

 

Concorrendo por interesse de servir a população, querendo melhorar as instituições e os serviços prestados aos nossos concidadãos, os membros desta candidatura, passada que foi a eleição, sentem que o esforço feito foi correspondido pelos votos da população.

 

O Partido Socialista aumentou o seu número de votos em Coração de Jesus, manteve os seus quatro mandatos na Assembleia de Freguesia apesar de no global a Assembleia ter-se visto amputada de 4 mandatos (de 13 passamos a ter 9 elementos na Assembleia da Freguesia devido ao decréscimo de eleitores), retirámos a maioria absoluta e clarissima ao PSD, para não falar já da colaboração que demos para a eleição por maioria absoluta de António Costa para a Presidência da Câmara Municipal de Lisboa derrotando assim o candidato da direita.

 

Estaremos, assim, na Assembleia de Freguesia para defender aquilo que propusémos à população e de que faremos ponto de honra e servir de provedor da população junto do Executivo da Junta de Freguesia pugnando para que esta efectivamente defenda os interesses da Freguesia e alargue as suas áreas de intervenção.

 

Não podemos deixar de agradecer à população da freguesia a confiança em nós depositada e afirmar-lhes que se por um lado fazemos profissão de fé em defender o que propusémos e em os representar na Assembleia de Freguesia, por outro esperamos e desafiamos os nossos vizinhos a connosco manter um permanente diálogo, apresentando não só as suas críticas (sempre importantes) mas também as suas sugestões. Pessoalmente ou através do email (em rodapé) qualquer meio servirá para o fazer.

 

Outro desafio que lançamos aos nossos concidadãos é o de participarem nas reuniões públicas da Assembleia de Freguesia, participando assim no processo de decisão colectiva do nosso futuro.

 

A todos o nosso agradecimento. A todos o pedido de colaboração. Tragam-nos as vossas sugestões. Apresentem-nos as vossas críticas. Delas faremos eco nas reuniões da Assembleia de freguesia,

publicado por pscoracaodejesus09 às 13:42

RIGOR E COMPETÊNCIA
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
15
17

20
21
23
24

25
26
27
28
30
31


as minhas fotos
pesquisar
 
Eleitos socialistas para a Assembleia de Freguesia de Coração de Jesus
Eduardo Faria Caetano; Ermelinda Caetano; José Manuel dos Santos; Sónia Miranda.
Suplentes à Assembleia de Freguesia de Coração de Jesus pelo PS
Gustavo Seia; Maria Natércia Constâncio; Manuel Alçada Alves; Maria Teresa Silva; Hugo a Malcato; Manuela Brás Valente; Carlos Miranda; Luísa Sofio; José Bessa
Contacte connosco
coracaodejesus09@gmail.com
subscrever feeds
blogs SAPO