PS CORAÇÃO DE JESUS

Março 05 2010

No passado dia 26 de Fevereiro reuniu no Hotel Embaixador pelas 21h30, a Assembleia de Freguesia de Coração de Jesus com a seguinte Ordem de Trabalhos:

1 - Substituição de Membro renunciante da Assembleia de Freguesia;

2 - Informação do Presidente e da Situação Financeira;

3 - Aprovação das Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2010;

4 - Aprovação do Mapa de Pessoal e

5 - Aprovação de alterações ao Regimento da Assembleia.

 

No período antes da ordem de trabalhos intervieram vários membros do público que colocaram questões relacionadas com os apoios devidos pela Junta de Freguesia ao clube desportivo "Os Águias" e à situação de que vive na Travessa do Despacho e na Rua do Passadiço onde as obras do hotel estão a criar alguns incómodos aos moradores.

 

Entrados no período da Ordem de trabalhos, os vogais de Coração de Jesus foram chamados a proceder à substituição de um membro da Assembleia de Freguesia que renunciou ao seu mandato. Subindo o membro da coligação PSD/CDS colocado imediatamente a seguir na lista concorrente às últimas eleições autárquicas.

 

Em relação à informação do Presidente entenderam os vogais eleitos pelo Partido Socialista propor ao Presidente da Junta que nas próximas informações que elabore para distribuir na Assembleia de Freguesia, opte por, em vez de frases sempre semelhantes  que no fundo não passam de um desenrolar de ideias vagas e de pouco conteúdo, enunciar pormenorizadamente as várias acções, se as houve, nos vários campos de actuação, nomeadamente sob os auspícios dos protocolos assinados com a câmara, para que se possa mais efectivamente aquilatar da actuação do executivo da Junta.

 

Em relação ao ponto 3, duas pequenas notas são de deixar. Orçamento essencialmente virado para o interior e com um excessivo peso administrativo na opinião dos eleitos socialistas, demonstra a continuação da aposta da Junta nas actividades interessantes do ponto de vista publicitário mas pouco efectivo na verdadeira resolução dos problemas da população, idosa e carenciada da freguesia. Despesas em excesso com um site pouco operativo e informativo de muito pouco interesse, excessivo gasto de dinheiro em telefones e telemóveis, retribuições pouco esclarecidas, enfim, um orçamento que seguramente não seria o apresentado por nós.

 

O segundo ponto é de que neste mandato o vogal eleito pelo Partido Comunista Português co-responsabiliza-e com o executivo da Junta de Freguesia no que diz respeito às grandes opções do Plano já que emprestou o seu voto positivo à votação desse Plano de actividades proposto e que continua, à semelhança de outros mandatos, por ser pobre e pouco ambicioso.

 

Nós socialistas somo-lo mais, queríamos mais e seria possível mais. Razão pela qual nos abstivemos na votação tanto do Plano de Actividades como na Proposta de Orçamento. Não deixamos no entanto, de realçar, porque é justo fazê-lo, que pela primeira vez na sua história o executivo da Junta reuniu com os grupos da oposição a quem pediu eventuais sugestões e opiniões. Seja porque perdeu a maioria absoluta e não pode ser arrogante, seja porque finalmente entendeu dever respeitar o direito da oposição legalmente estatuído, regista-se aqui com agrado o facto.

 

Plano de Actividades foi aprovado por cinco votos (os quatro da coligação que gere a Junta e o do vogal da CDU) e com quatro abstenções (as dos vogais do PS). O Orçamento passou com o voto dos quatro eleitos do PSD/CDS e com a abstenção dos vogais do PS (4) e da CDU (1).

 

A decisão de optar pela abstenção foi única e exclusivamente tomada pelo sentido de responsabilidade que move os vogais socialistas, que entendem não ser aceitável por um lado não dar ao Executivo da Junta todos os instrumentos para poder avante a acção para a qual foi eleita e por outro passado que é tão pouco tempo sobre a data das eleições nada justificaria abrir uma crise no executivo da Junta de Freguesia.

 

Os vogais eleitos pelo PS, dando voz a várias queixas, dúvidas e questões levantadas durante a campanha eleitoral entregou na mesa um requerimento solicitando ao abrigo da lei que informe detalhadamente da totalidade de membros de dão qualquer tipo de colaboração à junta, permanente ou ocasional, a sua retribuição, as suas funções, o local de trabalho e o horário de trabalho.

 

Requereram também ao Executivo da Junta através do seu Presidente que informasse a razão e o destino de uma verba que falta nos depósitos a prazo por ser conveniente saber da sua aplicação.

 

Mapa de Pessoal aprovado por unanimidade, os vogais da Assembleia de Freguesia aprovaram por unanimidade a proposta final de Regimento da Assembleia. Resultante do trabalho de uma comissão paritária eleita na primeira Assembleia de Freguesia as alterações introduzidas ao Regimento transposto do mandato anterior incidiram essencialmente no aperfeiçoamento das actas e na forma de as tornar mais esclarecedoras.

 

publicado por pscoracaodejesus09 às 17:54

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



RIGOR E COMPETÊNCIA
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
25
26
27

28
30
31


as minhas fotos
pesquisar
 
Eleitos socialistas para a Assembleia de Freguesia de Coração de Jesus
Eduardo Faria Caetano; Ermelinda Caetano; José Manuel dos Santos; Sónia Miranda.
Suplentes à Assembleia de Freguesia de Coração de Jesus pelo PS
Gustavo Seia; Maria Natércia Constâncio; Manuel Alçada Alves; Maria Teresa Silva; Hugo a Malcato; Manuela Brás Valente; Carlos Miranda; Luísa Sofio; José Bessa
Contacte connosco
coracaodejesus09@gmail.com
subscrever feeds
blogs SAPO